Tutorial de amizade.


Não quero andar na rua com um milhão de amigos; nem quero dançar rodeada de gente;
Não quero oferecer o brinde na mesa de família; nem quero compartilhar fotos com risadas, bebedeiras e ressacas.

Não quero participar do clubinho do cinema cult com chá; nem quero ouvir a música da moda com os amigos sensação, e, definitivamente, não quero sentir que faço parte de uma rodinha de vaidades.

De todas essas atividades, a minha solidão já se encarrega muito bem.

Quero andar, dançar, oferecer, compartilhar, participar, ouvir e sentir com alguém que verdadeiramente queira fazer parte disso, cúmplice da sinceridade.

Precisa apenas estar disposto a sentir, e sentir junto. Sentir que a sua dor é a minha dor, que quem te machuca não merece minha atenção, que estarei aqui pra te levantar ou pra dividir um sonho bom. Nem que seja apenas o sonho doce de açúcar da padaria da esquina.