Férias de mim.




Quase um ano depois e voltamos ao mesmo lugar.
A vida gira, gira, gira e a moça aqui continua sem rumo.
A única diferença é que agora, honestamente, não me importo mais...
Na verdade não há o que temer, a vida está bem aí. Seguindo tranquilamente.
A angústia está em quem não sabe observar.

E pra que a pressa? Por que achar que tudo tem que ser assim: Rápido demais, trágico demais, inconsequente demais, irreversível demais? Por que tanto drama e tanta culpa? Por que essa necessidade incontrolável de ser, de vencer, de aparecer? De trilhar um (único) caminho?

A vida não é um show de calouros. Sorry, my dear, they don't give a damn... E não ligam mesmo. Eles pisam na sua preciosa arte, eles não entendem, eles zombam, eles ignoram... Por que então se importar com essas malditas opiniões? E por que exigir que finjam que estão se importando com as minhas?

Chega dessa busca obsessiva e incessante pela perfeição, pela direção certa! Chega de tentar provar que posso, que consigo, que mereço, que sou, que vou... Chega dessas malditas metas! (Fazer o que se gosta, vencer na vida, casar, filhos, financiamentos... Pensar no futuro... puxa-saquismos, networking e o escambau!) Não quero, e não, realmente, não preciso ser escrava dessa mediocridade.

Está tudo no lugar, é só dar a importância para aquilo que realmente merece, e para a negatividade: Esquecimento absoluto. Ninguém vive nas núvens 24h por dia, mas há os momentos em que se pode flutuar.

Sempre.

Tirando férias de mim mesma, por tempo indeterminado... Nem sei pra onde vou, só sei que deixei toda a impulsividade, mágoa, medo, incerteza e angústia trancadas. Aqui comigo, estou levando só o amor e os sonhos.

E... ufa, tá bem mais leve agora... bem mais leve...


(Foto: Sonho lúcido - By eu mesma!)

3 comentários:

Chantinon disse...

caramba!!!
Faz tempo que não passo aqui...
Ai chego e vejo isso.
Eu poderia até dizer que me identifiquei, só que já foram tantas lapadas que nem tenho mais forças para cuspir tanta raiva.
Adoro demais posts assim, feitos na furia.
É clichê, eu sei... mas tem aquilo de que tudo passa... E bom Natal e Ano Novo... E querendo ou não somos dependentes dessa circo.

Vai com calma, uma hora tudo se arruma!
Dezembro é o mês mais gore/trash/fucking do ano, mas é melhor resumir tudo, jogar para trás e recomeçar tudo.
Muito bom saber que ainda temos chances de mudar tudo. Basta querer.

Um 2011 gritantemente maravilhoso para vc.

Marcelle disse...

Cheguei aqui pelo google e achei muito ducaralho teu blog. Seria legal tu voltar a postar. Tudo de bão :)

Almeida disse...

Gostei muito daqui, vai embora não!