Não-hoje.




Alguém vive me dizendo que tenho mania de pedir desculpas sem motivos aparentes, mas ainda assim, vou logo me desculpando pelo post reflexivo/rabugento. É que hoje foi um "não-hoje"... Isso passa.


O infeliz que disse que o tempo é um poderoso aliado, era um pobre idiota que não fazia a menor idéia do que estava falando.

Isso é tão óbvio. O tempo em si é uma bosta.

Primeiro porque ele passa sem pedir licença e te faz ficar mais velho, mais "experiente" (Como se isso fosse uma vantagem). Segundo porque ele te faz se apegar ao inatingível, te faz dar importância ao que não faz sentido, ao que ficou pra trás, ao mesmo tempo que te faz esquecer o que realmente importa, te faz sentir saudades evasivas... ou seja: um Saco!

E não! O tempo não cura nada! Ele mascara. Ele esconde aquilo que era pra ser "curado", só pra depois dar todo um significado especial à coisa. Aquilo que é bobo ou importante, porém irremediável, cria uma magnitude insensata, laços eternos, quase etéreos... Só porque: "Ah, faz taaaanto tempo..."

E pior que o tempo que passou, só mesmo aquele que ainda está por vir. E pelo simples fato de não existir. O tempo passado também não existe, mas seus efeitos podem ser sentidos, para o bem ou para o mal (quase sempre para o mal), contudo há uma referência onde se apoiar. Mas o futuro, não. Este é o incerto, é o escuro total, o desconhecido... e isso já constitui motivo suficiente para detestá-lo.

Ah, dane-se o tempo e suas armadilhas. O único tempo interessante é o presente.

O agora é tão importante, tão rápido e tão real que é loucura deixá-lo escapar por saudosismo ou idealização, ambos intocáveis. Viva o agora enquanto pode, enquanto dá, levando ao pé da letra a pieguice de "como se não houvesse amanhã". Essa sim é uma verdade absoluta.

Por falar nisso, fazia um bom tempo que não postava aqui. Isso poderia até dar todo um significado especial a esse post...


Mas, quem se importa?
.
.
.

3 comentários:

John Leão disse...

"Mas, quem se importa?"

Eu me importo!!! hehehe

Belo retorno, espero mesmo que esse post faça parte de uma série.

Concordo com o q vc escreveu, temos q nos apegar, realmente, ao agora, mas infelizmente o "futuro" ainda é um credor chato pacas, q insiste em nos cobrar as coisas. na minha concepção é melhor manter os olhos no presente mas nunca deixando o futuro nos surpreender de forma trágica.

Chantinon disse...

Acho que vc faz posts com o coração, com com técnica. Tem começo, meio e fim. E se no começo estava meio... foda-se tudo, no final estava mais que ameno, estava quase esperançoso.

Sabe as músicas do New Order que são dançantes mas ao mesmo tempo tristes de rasgar o peito... Pronto... É isso ai, vida e tempo, tudo passa. O negócio é aproveitar, mas com moderação :D

Lady Writer disse...

Uhu! Toca New Order!