Cinema, arte e sacanagem.


A quem Bernardo Bertolucci tá tentando enganar? Os Sonhadores não é um filme sobre maio de 68, não é um filme sobre cinema, Os sonhadores é um filme sobre sacanagem!

Não que isso seja ruim. É sacanagem chique, de primeira qualidade, mas ainda assim, fica a sensação de que podia ter se falado um pouco mais sobre a revolução e um pouco menos sobre sexo. Tirando algumas cenas "cinema trash", o resto é Eva Green, Michael Pitt e Louis Garrel, peladinhos, peladinhos, o tempo todo. O que não é nada ruim de se ver. Os rapazes poderão babar com a Isabelle (vai ser bonita assim longe de mim!) e as moças poderão suspirar com aqueles dois semi-deuses. O que realmente vale a pena (além dos três), são algumas belíssimas sequências inspiradas em filmes clássicos e o triângulo amoroso polêmico. Quanto ao suposto envolvimento entre Theo e Isabelle (os "irmãos siameses" ligados pelo cérebro) vamos apenas dizer que ainda existe muito moralismo no mundo e as pessoas ainda não estão preparadas pra histórias assim.

Um comentário:

Chantinon disse...

Não vi esse ainda...
Mas irmãos se esfregando é muito pra mim!
Na verdade... eu amo a liberdade, mas acho que o passado era muito melhor. E dai que hoje morremos aos 80... Eu queria viver 50 anos felizes do que viver 100 numa vida sem lógica (coisa que a próxima geração deve enfrentar)

Adorei esse layout, só não é aconselhavel depois de algumas cervejas :)